Capa > Notícias > Viagem e Turismo > Dicas de Viagem > 5 cidades italianas para fazer seu próprio gelato
5 cidades italianas para fazer seu próprio gelato

5 cidades italianas para fazer seu próprio gelato

O gelato é preparado com água, açúcar, leite e o sabor desejado. Mas se engana quem pensa que é o mesmo que o sorvete que se come em qualquer outro lugar, e que o nome é só uma “gourmetização”. A principal diferença se dá pelo equilíbrio entre o teor de água e de açúcar: o gelato leva menos água, o que garante sua textura única.

Berço desta delícia gelada, a Itália oferece, em algumas de suas cidades, a possibilidade de fabricar e experimentar o próprio gelato. Veja abaixo cinco cidades italianas listadas pelo The New York Times nas quais pode aproveitar sua passagem para aprender um pouco mais sobre essa tradicional sobremesa do país.

TURIM

Divulgação IC Bellagio

A IC Bellagio oferece, em Turim, uma aula de duas horas em uma gelateria popular no centro da cidade. O instrutor leciona na cozinha da loja e inicia explicando a diferença entre sorvete e gelato. Após saborear mais de 20 sabores, o visitante é convidado a usar a máquina deles e fabricar o gelato de sua preferência. Um assistente que fala inglês acompanha o evento para ajudar o turista. Custa 580 euros para duas pessoas e pode ser agendada pelo e-mail mariaelisa@icbellagio.com.

PÁDUA

Reprodução/Facebook

Na cidade próxima a Veneza, a Mama Isa concede sua casa para uma aula de quatro horas com direito a pausa para almoço. Ela ensina aos “alunos” as receitas tradicionais de sua família, com direito a sabores sazonais: pêssego no verão e abóbora no inverno. Para uma aula na Mama Isa’s Cooking School, é necessário um investimento de pelo menos 130 euros por pessoa e a reserva pode ser feita por e-mail: isacookinpadua@gmail.com.

FLORENÇA

Divulgação Florencetown

Na cidade que foi berço do Renascimento, a Florencetown disponibiliza um passeio que envolve cinco gelaterias: as quatro primeiras são só visitas para degustação, na quinta há a oportunidade de fabricar seu próprio gelato. Nesta última, é ensinado a fazer um sabor sazonal, no verão pode ser morango e no inverno pode ser amêndoas ou iogurte. Com duas horas de duração, a aula custa a partir de 75 euros por pessoa com um mínimo de quatro clientes, e pode ser reservada via e-mail info@florencetown.com.

ROMA

Divulgação In Rome Cooking

Já na capital italiana, tem a In Rome Cooking. A escola de gastronomia localizada em um palácio do século 17, oferece aulas de duas horas para pequenos grupos, ou individuais caso solicitado. É ensinado a produzir o doce em máquina e à mão com ingredientes do país: pistaches da Sicília e chocolate amargo da Perúgia. Custa 60 euros para adultos e 50 para crianças de até 15 anos. Pode ser reservado pelo e-mail inromecooking@gmail.com.

BOLONHA

Em Bolonha, a arte de fazer gelato é levada um pouco mais a sério. A cidade abriga a Universidade do Gelato, fundada pela Carpigiani, principal fabricante de maquinário para gelaterias. Lá, pode passar um dia e descobrir o que é o gelato italiano, conversar com uma professora de “administração de gelateria”, entender como funciona os instrumentos da marca e usá-los para fabricar sua própria sobremesa.

*Fonte: The New York Times | PANROTAS

conteúdo original: http://nyti.ms/2wbzUzL

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu e-mail novidades e promoções da Torres!

Nome*:
E-mail*:
Telefone*:
*Estes campos precisam ser preenchidos para que possamos manter contato!

Outras informações: