Capa > Institucional > Nelson Torres

Nelson Torres

Ao realizar a sua primeira excursão aos Estados Unidos, o jovem Nelson Torres foi convidado pelos organizadores para apoiar os grupos que chegariam. Iniciava-se uma nova fase. Os estágios feitos em New York e Miami foram de extrema importância para definição de seu futuro profissional. Ao voltar para o Brasil, o espírito aventureiro deu lugar ao espírito empreendedor: “Vim com a semente da Torres Turismo nas mãos e a plantei de imediato”, diz o presidente.
Neste mesmo ano, 1964, Nelson iniciou os trabalhos profissionais de agente de viagem, informalmente, para logo em seguida montar sua própria agência de viagens.

A princípio, a agência se especializou em excursões voltadas aos estudantes com destino aos Estados Unidos, Peru e México, se desenvolvendo junto às faculdades, principalmente na Universidade Mackenzie, onde Nelson terminou o seu bacharelado em Economia.

A sede inicial da agência foi na Galeria Lúcia Cristina, em Piracicaba. Hoje, a sede, que engloba os jardins e as mansões da família Dedini, é a “menina dos olhos” de Nelson Torres e ele explica: “O imóvel, que têm uma importância histórica muito grande por ter sido a residência de Mário Dedini e família, o homem mais importante na história empresarial de Piracicaba e do setor sucro-alcooleiro, foram restaurados e conservarão para o futuro suas características fundamentais”, com esta observação sugere que a sede da Torres teria que ser, mesmo, monumental. “Nem poderia ser diferente, pois a Torres Turismo é hoje a maior e mais importante agência de viagens e turismo do interior, uma das mais exponenciais do País, sendo também uma das mais antigas”, enfatiza com orgulho.

Como a Torres é também uma operadora, ou seja, ela opera seus próprios produtos turísticos nacionais e internacionais, diminui bastante os custos e as margens de erro. Com representantes em todas as cidades de interesse turístico do Brasil e do mundo, o contato e o crédito são imediatos, tornando possíveis operações que, para outros agentes, são feitas através de intermediários. “Para ter maior independência e presteza, o despachante que faz os serviços de documentação, vistos consulares, naturalizações e similares, é também interno, facilitando a vida de quem vai viajar, assim como o setor de financiamento da empresa, que é independente, não necessitando interferências de organizações de créditos ou bancárias externas”, conta Nelson. Ainda destaca: “O setor de congressos e eventos é de suma importância, pois sendo praticamente a única empresa especializada nesse setor em nossa região, temos tido oportunidade de organizar workshops, congressos e eventos das mais destacadas empresas e entidades, STAB, ATAC, ESALQ, Sociedade Brasileira de Zootecnia, ISSCT e Única, Organização Mundial do Açúcar e União dos Vereadores do Brasil, entre outras.”
Esta afinidade com congressos e eventos é que colocou Nelson diante da grande realidade local. “Piracicaba é carente de locais e hotéis para eventos. Daí surgiu o projeto Riverside”, esclarece.

Como secretário de Turismo, Nelson está firmemente convicto que Piracicaba poderá vir a ser centro do pólo de maior importância turística do Brasil. E, dentre os projetos de maior envergadura de sua secretaria, ele cita o pólo turístico hidroviário a ser criado à montante da Barragem de Santa Maria da Serra; a revitalização do Parque da Rua do Porto e da Avenida Beira Rio; a reforma do restaurante e do Parque do Mirante; a homologação do aeroporto local para vôos comerciais e suas melhorias; a exploração do ramal ferroviário com o trem Turístico; o novo aeroporto regional, entre outras iniciativas já divulgadas anteriormente por ocasião do evento Interiorização do Turismo. Na Secretaria de Turismo, Nelson tem encontrado uma sólida parceria na Coopervap, Cooperativa dos Produtores do Polo Hidroviário, Industrial, Agrícola e Turístico do Vale do Rio Piracicaba, da qual é diretor Comercial e de Turismo. A finalidade dessa cooperativa é justamente incentivar e dinamizar as iniciativas empresariais e mistas que venham concorrer para o desenvolvimento do Vale do rio Piracicaba. Fora o âmbito turístico, a Coopervap já está trabalhando como Agência de desenvolvimento local e em projetos como o terminal do gasoduto, o armazém alfandegado, a hidrovia do Mercosul, a criação da incubadora de empresas e outros menores. Como diretor da Societá italiana de Mútuo Soccorso, trabalha afinado com a diretoria no sentido de restaurar o histórico teatro-sede da entidade e de promover uma maior integração entre seus associados, difundindo também a língua e cultura italiana em nossa cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*